Fátima Bernardes critica Bolsonaro após ataque a jornalista

449

Durante o programa ‘Encontro’, desta quarta-feira (19), Fátima Bernardes criticou o presidente da República, Jair Bolsonaro, que atualmente está sem partido, após ele atacar a jornalista Patrícia Campos de Mello, do jornal ‘Folha de S.Paulo’.

Na atração, a apresentadora mostrou que as palavras mais usadas nas redes sociais nesta manhã era “Bolsonaro” e a hashtag “raspem o sovaco” e aproveitou para dar sua opinião sobre uma frase dita por Eduardo Bolsonaro, que também atacou deputas que reagiram a declaração de seu pai.

“Foi uma frase dita pelo deputado Eduardo Bolsonaro no plenário, atacando deputadas que reagiram a uma declaração do pai [Jair Bolsonaro] dele contra a jornalista da Folha de S.Paulo Patrícia Campos Mello”, explicou ela.

Em seguida Fátima criticou o presidente. “É muito triste a gente ver o presidente do nosso país com uma declaração como essa, tentando fazer um ataque sexual a uma jornalista respeitada. Mas a gente aqui no nosso país, nós mulheres vivemos lutando por espaço, respeito e é muito frustrante, deixa todos indignadas quando vemos que um ataque como esse partindo de uma pessoa que tem o posto, o cargo mais importante e que se esquece que ele governa para todas as mulheres, para todos os homens, e que o comportamento dele serve de referência para o comportamento de todo mundo neste país”, afirmou ela.

Em seguida ela relembrou a história da menina que denunciou um motorista de aplicativo por assédio sexual. “É por isso que a gente vê um comportamento como esse vindo do presidente e logo depois a gente é obrigado a dar notícia de outro caso que gerou discussão, que é de uma adolescente de 17 anos que denuncia um motorista de aplicativo por assédio sexual, e ele diz que a culpa é da menina”, acrescentou a apresentadora. Na ocasião o homem chegou a envolver a cantora Anitta, dizendo que a jovem estava usando um shorts igual o dela. A cantora também criticou a postura do rapaz e se mostrou indignada com a atitude dele.

“Tenho certeza de que a declaração de Bolsonaro, não deixa só a mim, as jornalistas, as mulheres em geral, indignadas. Felizmente vemos muitos homens indignados com declarações como essas, contra as quais vamos continuar lutando. Não vai ser uma declaração que vai fazer com que a gente não continue lutando”, concluiu Fátima, que foi aplaudida pela plateia.

Nesta última terça-feira, o presidente Jair Bolsonaro insinuou que a jornalista teria sugerido relação sexual em troca de “um furo”. Patrícia Campos Mello entrevistou um ex-funcionário de uma agência de disparos em massa por Whatsapp e o mandatário tentou desqualificá-la com a acusação. “Ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim”, disse o presidente, ao lado de simpatizantes no Palácio da Alvorada. A jornalista desmentiu as acusações publicando trocas de mensagens entre os dois em 2018.

COMPARTILHAR