Rafael perde o emprego, deixa Fabiana desesperada e tem solução enigmática em O Outro Lado do Paraíso

2
Fabiana (Fernanda Rodrigues) e Renato (Rafael Cardoso) em O Outro Lado do Paraíso (Foto: Globo/Raquel Cunha)

Derrotado por Clara (Bianca Bin) no tribunal em O Outro Lado do Paraíso, Renato (Rafael Cardoso) não desistirá de ferrar com a vida da mocinha do folhetim da Globo. Em conversa com Fabiana, o personagem revelará que tem um novo trunfo contra a personagem.

“Vamos tomar o dinheiro da Clara. Cem milhões de dólares. Está bom pra você?”, questionará o vilão à cúmplice, sem dar mais detalhes de como funcionará seu golpe. Fabiana (Fernanda Rodrigues) concorda com o valor: “Está ótimo”, dirá.

No capítulo de O Outro Lado do Paraíso previsto para 20 de abril, quando Renato for demitido do hospital, Fabiana ficará desesperada com a falta de dinheiro, mas ele voltará a tranquiizá-la com seu plano.

“Perdeu o emprego? Agora nem podemos contar com aquela merreca que você ganhava?”, reclamará a dondoca. “Mas eu tenho um plano”, soltará ele.

“Diga qual é. Não suporto ficar sem dinheiro. Meus bens no Rio de Janeiro vão de mal a pior. Pobreza me dá coceira, alergia e me faz ranger os dentes”, destilará a vilãzinha. “Já disse. Ainda vamos tomar o dinheiro da Clara”, falará o médico, mais uma vez fazendo suspense.

RENATO ACUSA SAMUEL DE ASSÉDIO

O impossível vai acontecer nos próximos capítulos da novela O Outro Lado do Paraíso. Renato (Rafael Cardoso) não terá sucesso em nenhum dos seus planos e verá a vida desmoronar em um piscar de olhos.

O médico ficará sem o emprego. Samuel (Eriberto Leão) o demitirá após saber que ele deu alta para Beth (Gloria Pires) sem saber se a paciente corria risco de morte. “Espero que tenha feito uma boa avaliação da Elizabeth”, dirá o diretor do hospital. “Nem fui olhar. Eu quero que a Clara se dane. E a mãe dela também”, dirá o vilão.

Samuel ficará irritado com a situação. “Eu quero que você se dane, doutor Renato. Seu trabalho anda péssimo de uns tempos para cá, tira licenças, falta. Eu estava disposto a esperar essa fase passar. Mas não. Agora dá alta para uma paciente em risco. Está demitido”, decretará o filho de Adinéia (Ana Lúcia Torre). “Não aceito a demissão. Sou subdiretor do hospital”, rebaterá. “E eu sou diretor. Demito quem eu quero”, gritará mais alto, Samuel.

O problema é que sem aceitar a demissão, o ex de Clara (Bianca Bin) o acusará de assédio sexual. “Tá demitindo porque é gay. Eu sei que sou gostoso. E não cedi às tuas cantadas”, dirá ele. “Eu nunca cantaria um verme como você. Está se aproveitando do fato de eu ser gay para me acusar. É o que homens do seu tipo fazem, quando acuados. Em vez de enfrentar a situação, em vez de aceitarem o erro, inventam uma história que nunca existiu”, dirá Samuel, completamente indignado.

“Vai dizer que não me pegava se eu desse mole?”, perguntará Renato. “Se tivesse uma boa explicação para a alta da mãe da Clara, não perderia o emprego. O doutor Aguiar aqui presente é testemunha de que sua demissão não é fruto de uma cantada mal dada. Faça o favor. Saia da minha sala. Saia deste hospital. Rua”, mandará o diretor do hospital. “Tava farto daqui”, esbravejará Renato antes de sair do local.

Fonte: TV Foco

COMPARTILHAR